31 de mai de 2010

Miúdo de Frango


Bem, segue mais um prato que me faz lembrar o meu amado Pernambuco. Este prato me remete quase que instantaneamente a um bar da Rua da Hora em Recife chamado Empório Sertanejo. Este bar se tornou um refugio para aqueles que viveram a época áurea do bar Soparia (bar da moda em Recife na época de Chico Science na década de 90).

Segundo a mitologia Grega e a Veja Recife o bar se resume nas seguintes palavras:

"A partir das 2 da manhã, quando boa parte dos fregueses que chegaram para a happy hour começa a pedir a conta, outra leva de notívagos chega para tomar a última cerveja da noite. Os mais resistentes permanecem ali até o dia amanhecer. Neste famoso reduto da boemia recifense, jornalistas, publicitários, artistas e músicos costumam bater ponto, sobretudo nas madrugadas de quinta e sexta, quando as mesinhas invadem até a calçada. Entre os petiscos regionais, a carne de bode é trazida de Floresta, no sertão do estado".

O Empório (carinhosamente chamado de Bodim) é assim, um misto de puro sertão com uma bossa quase que nova na madrugada do Recife.

Segue a receita com todas as dicas da minha sogra Flora, uma cozinheira de mão cheia.

Ingredientes:

500 gr de moela de frango
500 gr de coração de frango
500 gr de fígado de frango
2 unidade(s) de cebola
2 unidade(s) de tomate
2 colher(es) (sopa) de azeite extra virgem
2 dente(s) de alho amassado(s)
quanto baste de Coentro picado
quanto baste de Cebolinha picado
2 colher(es) de sopa de Bacon picado
4 colher(es) de chá de colorau
1 colher de chá de cuminho
quanto baste de sal
quanto baste de pimenta-do-reino preta

A Peleja:

Aqueça 2 colheres de azeite com o bacon e refogue as cebolas, os tomates, o coentro, a cebolinha e o alho. Todos bem picados.

Dica: Coloque primeiramente o bacon, deixe por uns 4 minutos e depois coloque os demais ingredientes para refogar.

Na sequencia coloque os temperos secos: sal, colorau, cuminho e pimenta.

Acrescente o miúdo picado e deixando por um bom tempo até o mesmo começar a amolecer.

Dica: Se preferir, você pode fritar o miúdo na manteiga em uma frigideira. Quando estiverem cozidos, misture-os ao molho refogado.

Misture o miúdo ao molho refogado e deixe cozinhar em fogo lento durante alguns bons minutos.

Com os miúdos já um pouco amolecidos, acrescente o coração picado e deixe por mais alguns minutos sempre de olho na altura do molho e mexendo quase sempre. Caso seja necessário acrescente um pouco de água sem esquecer-se de umas boas pitadas dos temperos secos.

Enquanto estamos com o miúdo e o coração cozinhando, coloque o fígado em uma panela com água, um pouco de vinagre e sal pra cozinhar. Desta forma quando você for misturá-los ao miúdo e coração eles não se partirão.

Quando o fígado estiver no ponto misture com o miúdo e coração acompanhando sempre (como já disse) o nível do molho para não queimarmos o preparo.

Acompanha farofa, purê e arroz.

Pronto!!!!

9 de mai de 2010

Salmão cozido na cerveja


Confesso que o tal do Salmão só conheci profundamente aqui em Sampa. Não me lembro de vê-lo nas peixarias de Recife com tanta intensidade como vejo aqui em São Paulo. Sempre estou em busca de novas receitas apesar de que o rapaz cru é a minha preferencia. Na verdade, como muito peixes, não é preciso fazer muito, pois o seu sabor é muito especial e o sal e a pimenta do reino já dão um toque todo especial.

Aqui, posto mais uma das grandes receitas do Chef István Wessel onde o Salmão é combinado com um molho de cervja a base de trigo acompanhado com um arroz básico.

A pergunta que não quer calar:

Você já se imaginou degustando um Salmão com um molho feito a base de cerveja de trigo e bacon?

Aqui você descobre o sabor. E eu posso lhe garantir que ficou bom demais.
Ingredientes:

1 colher de sopa de bacon picado
1 colher de sopa de manteiga
1 cebola roxa picada
120 ml de cerveja de trigo
300 g de filé de salmão com pele
Sal

A Peleja:

Coloque o bacon e a cebola para dourar. Quando começar a dourar, junte a manteiga e abaixe o fogo e doure a cebola.

Junte a cerveja e deixe ferver em fogo bem baixo raspando o fundo com uma colher de pau. Depois de 1 minuto aumente o fogo e coloque o salmão com a pele pra baixo. Dê uma leve salgada, cubra e deixe refogar por 3 minutos. Com cuidado, vire o peixe e deixe cozinhar por mais três minutos para ficar bem ao ponto no centro do peixe.

Sirva, despejando o caldo por cima do peixe.

Inté!!!

2 de mai de 2010

Carne de Sol de Bode do Pescadero


Desde o cristianismo primitivo há divergências de opinião sobre a questão se o sábado ou o domingo deve ser observado como dia de descanso. A divergência não se aplica aos judeus, para quem o dia de descanso (Shabat) é incontestavelmente no sábado, nem para os muçulmanos cujo dia sagrado (jumu'ah) é em uma sexta-feira.

Para mim domingão não é dia de Gugu nem de Faustão, sempre procuro algo interessante pra fazer e aqui em Sampa não é diferente. Ou seja, cozinho!!!!!

Domingo pra mim é dia de cozido, feijoada, fava, macarronada, dobradinha, sarapatel e de CARNE DE SOL!!!!!!!!!!!!! E se for de BODE melhor ainda.

Logo, posto aqui algo que é muito comum em nossa terra querida aos domingos.

Comprei a peça de carne sol de bode no Pescadero.O Pescadero está instalado em uma charmosa casinha no Poço da Panela (Bairro de Caso Forte - Recife-PE), que busca recriar o clima dos mercados de São Paulo. Vende de azeites finos a carnes exóticas, passando pelos mais de 100 tipos de cachaça, além dos crustáceos.

Quanto a receita não temos uma passo a passo pois a Carne de Sol só precisa de uma superficie quente, o básico do arroz e uma boa farofa. Minha dica maior aqui nesta postagem é o Pescadero onde encontra-se uma das melhores Carnes de Sol de BODEEEEE de Recife!!!!

Pescadero
Especialidade: EMPÓRIOS GOURMET
Endereço: Rua dos Arcos, 1745
Bairro: Poço da Panela
Telefone: (081)3268-0020
Horário: 8h/20h (dom. 9h/13h)

Inté!!!