8 de fev de 2009

Carne de sol ao Déda* com farinha de cuscuz e batatas ao forno





Compre uma peça de carne de sol e ponha em água fria, totalmente submersa, para dessalgar. O tempo vai variar de acordo com o quão salgada esteja a carne. A minha eu deixei de um dia pro outro (umas 10 horas). Retire a carne da água e em uma forma despeje o leite e ponha a carne dentro. O leite vai ajudar a dessalgar e a amaciar a carne. De vez em quando vire o lado da carne, caso ela não esteja totalmente submersa no leite. Este processo pode levar de duas a três horas. Feito isso, retire a carne e escorra. Lave a forma e enxugue. Forre com papel-alumínio, ponha a carne dentro e cubra totalmente a peça. Ponha tudo no forno já pre-aquecido. Pode ser a temperatura média. Ali por volta dos 237,23 graus. Coisa simples de medir.

Feitura dos acompanhamentos
Pegue o cuscuz, ponha sal a gosto (uma colher de chá é suficiente) e misture. Depois umedeça-o com 200ml de água. Vá pondo a água aos poucos e misturando delicadamente. Deixe descansar por uns 15min. Pegue o cuscuz, ponha numa cuscuzeira e cozinhe no vapor por 10 minutos. Retire da panela e reserve.
Enquanto o cuscuz cozinha vá pegando os tomates, a cebola e o pimentão e cortando em pedacinhos. Ponha azeite numa panela e refogue primeiro a cebola. Quando esta estiver ficando transparente, ponha o pimentão e por último os tomates e umas folhinhas de e cebolinha picada. Quando tiver pronto misture as verduras refogadas com o cuscuz e acerte o sal. Coloque a farinha de cuscuz num recipiente bonito e espere a carne ficar pronta para servir tudo junto.

Sim... lembre-se das batatas. Estas devem ir para o forno junto com a carne. A técnica requer experiência e muito conhecimento gastronômico. Pessoas com menos de 3 anos de idade ou que sofram de abestalhamento-grave ou loirice-aguda-irreparável não devem preparar esta batata.
Senão vejamos:
- pegue as batatas e lave-as uma a uma. (nível de execução: muito difícil)
- seque as batatas com um pano. (nível de execução: somente para doutores)
- enrole as batatas com o papel alumínio e jogue dentro do forno. (nível de execução: apenas para superdotados)

As batatas ficarão dentro do forno cozinhando. Não precisa virar, nem abrir, nem se preocupar.

Voltando à carne, depois de 57 minutos de cozimento, retire-a do forno, abra o papel alumínio e ponha a carne de volta para assar por cima. Deixe no forno por mais uns 23 minutos e 18 segundos, então aí pode retirar e servir. Pegue aquelas batatas e leve-as à mesa ainda enroladas no papel alumínio. Desta forma ela vai conservar a temperatura. Para servir, pode ser com manteiga e o queijo ralado. Quem gostar pode comer a batata com casca e tudo. Eu prefiro.

Quando for servir, tire as crianças e Dona Luíza da sala. É pra comer gemendo quinem o Deda fazia quando passava pela casa da Clara, em Maceió, lá pelos idos de 1985.

*Déda era um vendedor de amendoim e laranja. Ele vinha empurrando um carro de mão e para anunciar sua passagem, gritava:
- óia o dééééééda... ôôô dééééééda...
E gemia:
- aaaaaaaaaai dééééééda... déééééda... ôôô dééééééda...

**A avô da Clara, Dona Luíza, uma senhora-de-engenho-beata-matriarca-da-família, quando ouvia o Dedá chegando, corria para tirar as crianças da sala, pois achava aquele moço o próprio devasso e libidinoso, cuidando para que seus netinhos não ouvissem tamanha pornografia.


Portanto aproveitem que a Avó da Clara não está na sala e gemam comam à vontade. Só tenham um cuidado: ela ainda está viva e vocês podem ser surpreendidos com as pragas de Dona Luíza, rogando para que vocês se juntem ao Deda no fogo do inferno. Pelo menos estaremos felizes e de barriga cheia.

Ate à próxima e aaaaaaaaaaaaaaai déééééééda...

Por Di Menezes




Fotos:


Peça de Carne de Sol


A carne no leite

3 comentários:

  1. kkkkkkkkkkkkkkkkk

    ADOREI o post! Tá pau a pau com o almoço de ontem...

    ResponderExcluir
  2. Muito bom!!! E a volta pra casa foi com emoção. Pense que São Pedro tava com raiva por não ter sido convidado.

    ResponderExcluir
  3. Meninos, estou adorando o blog, sou mais uma aqui em sampa que trela sem parar na cozinha!
    Beijos, Milena (amiga de Pi)

    ResponderExcluir