30 de nov de 2009

Receita de Coelho ao Forno com Vinho Tinto (ou a revanche do Hortelino contra o Pernalonga)

Quem nunca assistiu ao desenho animado onde o coelho pernalonga aprontava todas pra cima do pobre do hortelino? Pois bem... hoje chegou o dia da revanche!

Você vai precisar de:
1kg de um Pernalonga já abatido pelo hortelino, tratado e cortado em pedaços;
1 ramo de alecrim;
1 pouco de tomilho (eu usei tomilho limão);
2 dentes de alho;
150 ml de vinho tinto;
Azeite;
Pimenta do reino (moída na hora, por favor!);
Sal;
Batatas pequenas;
1 Uma cebola grande.

Retire do talo as folhas do alecrim e pique-as com o auxilio de uma tesoura. Misture ao azeite, o sal, o alho e o tomilho. Passe essa mistura no coelho com as mãos mesmo. Ao final, adicione o vinho e deixe pra marinar por umas 12 horas. De tempos em tempos, vire as carnes para que tenham um bom contato com o caldo.
No dia seguinte acenda o forno e deixe em temperatura alta (acima dos 240 graus), corte a cebola em fatias finas e espalhe no refratário, arrume o coelho em cima da cebola e despeje todo o caldo por cima das carnes. Cubra o refratário com papel alumínio de maneira que fique bem fechado, evitando a saída de vapores. Deixe em forno alto por uma hora. Após este tempo, retire do e abra cuidadosamente o alumínio, verificando o estado das carnes. Regue-as com o caldo. Aproveite para colocar as batatas junto das carnes, se possível em contato com o molho. Você pode colocar outras verduras para cozer junto com as batatas, como brócolis e cenoura (em homenagem ao pernaloga, pelo menos). Caso tenha pouco molho, pode-se acrescentar um pouco mais de vinho (branco ou tinto seco). Cubra novamente e ponha de volta no forno por mais 45 minutos. Em seguida, retire o alumínio e deixe as carnes dourando.


Esse último procedimento deve levar entre 20 e 30 minutos para que coelho não seque muito. Quando terminar, retire as carnes com cuidado e reserve. Passe o caldo que restou numa peneira e em seguida coloque numa panela para engrossar. Adicione um pouco de manteiga, ajuste o sal, adicione um pouco de molho inglês e coloque uma colher de chá de farinha de trigo. Mexa sem parar, para não criar pequenas bolas de farinha. Se achar que está ralo, adicione um pouco mais de farinha, sempre aos poucos e com cuidado para não ficar muito grosso. Terminada esta etapa, arrume o coelho num prato, com as batatas e verduras e o acompanhamento da sua preferência. Sirva com um bom vinho tinto.
É isso ai velhinho. Como diria o Hortelino: esse coelho maluco ainda me paga! E pagou!

Acompanhamento:
Para acompanhar o prato, além das verduras, eu fiz um cuscuz marroquino. É fácil e rápido. Siga as instruções da embalagem, usando limão, azeite, pimenta do reino e sal para temperar. Misture tudo isso à massa do cuscuz e em seguida adicione água morna. Porém, você pode usar o caldo que sobrou do cozimento e o que ficou na peneira para hidratar o cuscuz. Fica uma delicia. É possível usar tudo isso para fazer um arroz selvagem e o que sobrar do caldo você engrossa e põe por cima do coelho fanfarrão.


That’s all folks!
By Adauto Menezes

Nenhum comentário:

Postar um comentário