24 de out de 2009

Bolo de Rolo Fase III, a revanche (A culpa foi do Galego!!!!!)

Bem, é com imensa dor que vos informo que com o placar de 2 x 1 me despeço este ano das tentativas de chegar à perfeição na elaboração do verdadeiro Bolo de Rolo Pernambucano. A luta foi árdua e mesmo lutando contra o fornecedor da assadeira de 0,5 cm de profundidade, o açúcar refinado e o Galego (conto mas adiante a sua participação nesta derrota) não consegui chegar aos finalmente e me dou o título de melhor fazedor de rocambole com sabor de Bolo de Rolo.


Hoje, dia 24 de outubro de 2009, data escolhida a dedo em comemoração aos 768 anos da eleição do Papa Celestino IV, que faleceu 17 dias depois de sua posse, informo humildemente que não consegui vencer o olho gordo e a inveja de poucos pelo quase sucesso da primeira tentativa da elaboração do Bolo de Rolo Pernambucano.


O Galego que aqui irá postar suas próximas receitas teve uma parcela considerável na desgraça do momento em questão:


1. Não me informou que o sol do Brooklin (bairro onde reside) para amolecimento da manteiga congelada não era propício;


2. Não soube dizer se a sua farinha de trigo que tinha em sua residencia  tinha fermento ou não (acredito que ele sabia pois a massa parecia que estava viva e a todo o momento queria sair da assadeira);


3. Depois de finalizar seus pratos (a peixada e os escondidinho de charque), não deu o suporte necessário para a elaboração do Bolo de Rolo, inclusive deixando que uma menor de 12 anos de idade trabalhasse em sua cozinha.


Bom, por estes motivos e por outros, me despeço este ano das tentativas de finalização desta arte.


Galego, seus dias estão contados e não espere comentários positivos referentes à peixada e ao escondidinho de charque pois apesar de estar muito bom eu sou uma pessoa vingativa e não tecerei comentários apropriados.


O Bolo de Rolo que me aguarde em 2010 pois eu to com raiiiiiiiiiva!!! E com raiva é bem melhor.


Inté!!

Nenhum comentário:

Postar um comentário